Pular para o conteúdo principal

POR AI: CARNAÚBA DOS DANTAS


Por Lúcia Rocha
Publicado na Revista Presença, de outubro de 2013.


Monte do Galo


       O Brasil é um país de dimensões continentais. São muitos estados, muitas cidades que caberiam em alguns países. Conheço o Brasil de ponta a ponta, fazendo as contas, em torno de dez por cento dos municípios brasileiros, que totalizam mais de cinco mil.
       Mas o meu Rio Grande do Norte surpreende, cada vez que conheço alguma nova cidade. Há pouquíssimo tempo conheci a região Seridó: Caicó, Currais Novos e Carnaúba dos Dantas. Essa última surpreendeu-me. Situada entre Acari e Jardim do Seridó, Carnaúba dos Dantas é uma cidade pequena, talvez um terço de Tibau, com uma população em torno de sete mil habitantes, um clima ameno, nem muito calor, nem muito frio, cercada de serras, uma paisagem encantadora. Rica em paisagens naturais. As pessoas sentam-se ainda na calçada, livres de qualquer perigo. A natureza se encarregou de deixá-la bonita, pois para onde a gente se vira, eis uma serra e o Monte do Galo, uma atração turístico-religiosa, com direito a capelinha lá no alto.



Praça Caetano Dantas


       Carnaúba dos Dantas tem uma praça no centro, que lembra a Praça de Convivência de Mossoró, com quiosques e barzinhos, movimentados nos finais de semana. Num domingo, houve bingo à tarde, entrando pela noite, que lotou o espaço. Gente da zona rural chegando de pau de arara, cada um com seu taborete ou cadeira. A cidade fundada pelo português Caetano Dantas, tem um patrimônio arqueológico com pinturas rupestres em inúmeros sítios, para onde estudantes de capital visitam para pesquisas, gerando renda para restaurantes da cidade. No alto de uma colina um morador da cidade construiu o Castelo de Bivar, imitação de um castelo renascentista francês e tornou-se uma das principais atrações turísticas do Seridó, embora seja propriedade particular, e serviu de cenário para o filme O Homem que Desafiou o Diabo, inclusive, chamou a atenção da produção do programa Mais Você, de Ana Maria Braga, que gravou no local. 
          De Carnaúba dos Dantas vem Antonio Pedro Dantas - Tonheca Dantas - aquele que ficou conhecido como o Maestro do Sertão, autor da valsa Royal Cinema, sucesso que está fazendo cem anos. De Carnaúba dos Dantas vem o talento empresarial Durval Dantas, fundador da Maré Mansa, com noventa lojas.
          Tem mais gente talentosa: o historiador-doutor e jovem escritor Helder Medeiros; alguns blogueiros, com destaque para Totinha. Tem uma FM, uma televisão, via internet, a TVJCN, de Juquinha, que também tem o jornal impresso JCN.
           A cidade conta com uma pousada, a Cabocla do Sertão, com piscina para adulto e infantil, farto estacionamento e uma visão bonita do Monte do Galo, a maior atração turística local.    



Monumento ao Vaqueiro, em tamanho natural, do artista Dedé Carnaúba



Castelo de Bivar
Castelo de Bivar: foto de Canindé Soares


Valsa Royal Cinema, de autoria de Tonheca Dantas, de Carnaúba dos Dantas

https://www.youtube.com/watch?v=6r2ljng3TLE

Vídeo do programa MAIS VOCÊ, gravado em Carnaúba dos Dantas

https://www.youtube.com/watch?v=WZbrqfutcsA

Video sobre peculiaridades de Carnaúba dos Dantas

https://www.youtube.com/watch?v=Gfq90FBfc7o

Comentários

  1. Parabéns Lùcia Rocha pela a matéria, fiquei encantada com a beleza da cidade isso mostra que em nosso país tem muitos lugares legais para visitar!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

ONDE ANDA OLGA BONGIOVANNI

A televisão brasileira nos últimos tempos tem revelado talentos na linha do humor. Há muito não aparece alguém que se destaque por sua atuação na linha de programas de auditório, a não ser Eliana, nas tardes de domingo, no SBT, com bons índices de audiência.        Em 1999, a cidade de São Paulo serviu de cenário em uma forte campanha de marketing para divulgar nova atração na TV Bandeirantes. Centenas de outdoors espalhados pela cidade anunciavam a apresentadora do programa matutino Dia a Dia, Olga Bongiovanni, um nome desconhecido do grande público, até então.        Quem seria aquela mulher, já aparentando algo em torno dos quarenta anos de idade, causando curiosidade tão comum em jornalistas que cobrem a mídia? No dia prometido para a estréia, quis saber de quem se tratava pois, certamente, de alguém que valeria a pena todo aquele investimento.        Eis que surge uma pessoa simpática, bonita e magra, ingredientes para o caminho do sucesso numa carreira em televisão. Porém, Olga B…

CENTENÁRIO DE DIX-HUIT ROSADO

DIX-HUIT ROSADO
        No dia 21 de maio de 1912, há cem anos, nascia em Mossoró, Rio Grande do Norte, Jerônimo Dix-huit Rosado Maia, filho do paraibano de Pombal, Jerônimo Ribeiro Rosado, casado em segundas núpcias com a conterrânea, Isaura Rosado Maia, irmã da primeira esposa, Maria Amélia Henriques Maia, de quem enviuvara.  Jerônimo era filho de um português de Coimbra, Jerônimo Ribeiro Rosado, que residia há muito tempo em Pombal. Formado em Farmácia, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, o Jerônimo Rosado, ou seu Rosado, como era tratado em Mossoró, migrou para esta cidade, em 1890, à convite de um médico, com quem se associara para abrir a Farmácia Rosado. Seu Rosado registrou seus filhos e filhas com nomes esquisitos, o que já rendeu a participação de alguns de seus descendentes no Domingão do Faustão. Seu biógrafo, Luís da Câmara Cascudo conta no livro lançado em 1967, Jerônimo Rosado – Uma Ação Brasileira na Província que, seguindo a …

O SUCESSO DA REFIMOSAL