Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

MARINALDO ROCHA

Imagem
                                      ERA APENAS UMA BRINCADEIRA         Quando ele tinha apenas dez anos de idade, passava férias comigo em São Paulo. E gostava de me acompanhar na NEMAWASHI COSMÉTICOS , aonde assistia aulas da monitora de maquiagem profissional, Oliva Cabado Modia Mendes . Ao final de um curso, ele s erviu de modelo para uma maquiagem cenográfica, como se tivesse levado um tapa no rosto, em cena, conforme na primeira foto. Ele está com uma das alunas, Ivone Perez, mãe de Carla Perez. Marinaldo com Ivone Perez          Dai em diante, 'treinou' bastante com as amigas de infância, tanto maquiagem quanto cabelo. A partir dos quinze anos de idade decidiu levar a brincadeira a sério, começa a trabalhar como maquiador/cabeleireiro profissionalmente e passou a ser o queridinho, especialmente das modelos da nossa cidade, Mossoró, com a ajuda dos amigos Georgiano e George Azevedo, donos da Trafego Model.           Desde então, é convocado

Lahyre Rosado

Imagem
Por Lúcia Rocha Publicado em 2002, na Gazeta do Oeste  Lahyre Rosado Laíre, Ilná, Lairson e Laete com os pais:Lahyre e Francisca Francisca, Lahyre e Ilná Lahyre já octagenário                                 Entrevistar o doutor Lahyre Rosado, sempre foi um desejo, desde os tempos de estudante de jornalismo, em Natal, quando frequentava sua casa, no bairro Petrópolis, acompanhada da colega de turma e sua filha, Ilná, também advogada. Isso há uns quinze anos, quando entrei na UFRN. Homem sábio, que exerceu a medicina numa Mossoró que só tinha um médico, o doutor Almeida Castro.         Algo me marcou nossas conversas. Já que ele praticara a medicina natural, uma vez quis tirar uma dúvida. Queria saber por que minha garganta doía quando comia melão. Do alto de sua sabedoria explicou que ‘quem tem problema de garganta ou osso, não pode comer melão’. Pronto! Resolvi dois problemas de uma vez. Nunca mais tive dor de garganta e curei uma bursite.