Pular para o conteúdo principal

Espaço Cultural em posto de combustível




Etinho Ferreira, proprietário e idealizador do projeto



     Uma biblioteca está sendo montada num espaço em um posto de combustível, num bairro popular, o Planalto Treze de Maio, em Mossoró. É impressionante o projeto, em homenagem ao pai, já falecido, do proprietário. Assim, está surgindo o Espaço Cultural Eliezer Ferreira, destinado a biblioteca, apresentações culturais, contação de estórias, recital de poesia e literatura de cordel.
Carlos Wellington Ferreira, o Etinho, sempre gostou de cultura, é um grande leitor, procura participar dos movimentos culturais da cidade e de lançamentos de livros. Ele conta que estava com o espaço ocioso e um poeta foi trabalhar na sua empresa. Os dois começaram a pensar sobre o uso do espaço e o poeta,  no caso Pedro Melo, incentivou-o a fazer uso de um espaço cultural. Etinho Ferreira está abrindo mão de alugar o imóvel para investir, diga-se gastar, para ofertar a população do bairro e demais clientes do posto e amigos, para usufruir desse ambiente de leitura e de cultura. Inclusive, já está todo decorado com estantes e sofás. Etinho também adquiriu quadros do artista plástico Marcelo Amarelo e confeccionou um memorial com fotos da família, numa bonita homenagem ao homem simples e de vanguarda que foi seu pai, um ex-caminhoneiro que investiu nos filhos, todos estudaram nos melhores colégios da cidade e graduaram-se em faculdades da cidade e em outros estados. Eliezer Ferreira antes de falecer entregou à cidade um grande centro comercial, o Shopping Liberdade, no centro da cidade.
O Posto Planalto, localizado à Avenida Presidente Dutra, está mostrando para o público, que pode-se investir em boas ideias. Etinho disse que investir dinheiro no projeto foi o de menos, pois está sendo prazeroso. "No momento, estamos fazendo um cadastro com as escolas públicas da região do Alto de São Manoel, para montar um calendário de eventos e visitas. Nossa previsão para inauguração é para o próximo mês de novembro, quando vamos contar com um grupo de Chorinho, com o poeta Antônio Francisco, e vários outros poetas e artistas. Queremos ofertar mais um espaço para as pessoas mostrarem sua arte, promova lançamento de livros, queremos ser uma empresa cidadã. A ideia é virar um point cultural". Etinho Ferreira é casado com Rita, tem duas filhas adolescentes e uma com cinco anos de idade, todas apoiam a ideia do pai. No espaço cultural há toaletes, sofás e ventiladores. 
E o Espaço Cultural Eliezer Ferreira já está recebendo doação de livros e revistas. Haverá um espaço para troca de livros.
 Contato com Etinho: 84 98802.7826.    



Posto Planalto





Memorial de Eliezer Ferreira e família

Espaço para troca de livros

Pintura de Marcelo Amarelo



                                                                             

    
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ONDE ANDA OLGA BONGIOVANNI

A televisão brasileira nos últimos tempos tem revelado talentos na linha do humor. Há muito não aparece alguém que se destaque por sua atuação na linha de programas de auditório, a não ser Eliana, nas tardes de domingo, no SBT, com bons índices de audiência.        Em 1999, a cidade de São Paulo serviu de cenário em uma forte campanha de marketing para divulgar nova atração na TV Bandeirantes. Centenas de outdoors espalhados pela cidade anunciavam a apresentadora do programa matutino Dia a Dia, Olga Bongiovanni, um nome desconhecido do grande público, até então.        Quem seria aquela mulher, já aparentando algo em torno dos quarenta anos de idade, causando curiosidade tão comum em jornalistas que cobrem a mídia? No dia prometido para a estréia, quis saber de quem se tratava pois, certamente, de alguém que valeria a pena todo aquele investimento.        Eis que surge uma pessoa simpática, bonita e magra, ingredientes para o caminho do sucesso numa carreira em televisão. Porém, Olga B…

CENTENÁRIO DE DIX-HUIT ROSADO

DIX-HUIT ROSADO
        No dia 21 de maio de 1912, há cem anos, nascia em Mossoró, Rio Grande do Norte, Jerônimo Dix-huit Rosado Maia, filho do paraibano de Pombal, Jerônimo Ribeiro Rosado, casado em segundas núpcias com a conterrânea, Isaura Rosado Maia, irmã da primeira esposa, Maria Amélia Henriques Maia, de quem enviuvara.  Jerônimo era filho de um português de Coimbra, Jerônimo Ribeiro Rosado, que residia há muito tempo em Pombal. Formado em Farmácia, pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, o Jerônimo Rosado, ou seu Rosado, como era tratado em Mossoró, migrou para esta cidade, em 1890, à convite de um médico, com quem se associara para abrir a Farmácia Rosado. Seu Rosado registrou seus filhos e filhas com nomes esquisitos, o que já rendeu a participação de alguns de seus descendentes no Domingão do Faustão. Seu biógrafo, Luís da Câmara Cascudo conta no livro lançado em 1967, Jerônimo Rosado – Uma Ação Brasileira na Província que, seguindo a …

O SUCESSO DA REFIMOSAL