E DAI?





     Durante essa pandemia, cada um descobre a inutilidade das coisas, como por exemplo, alguém tem calçados demais e, com o isolamento ou distanciamento social, percebeu que pode viver muito bem com menos pares de sapatos, tênis, sandálias e botas. A essas alturas já doou ou separou o que não mais usará para doar quando sair do confinamento.
    O jornalista e escritor, Ignácio de Loyola Brandão, em entrevista ao UOL questionou para que passar roupas.
    Daqui em diante, quem sobreviver ao novo coronavírus Covid 19, vai ter que adotar o seguinte questionamento: "E dai?".
    "E dai?", foi dito pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, a um repórter que perguntou o que  teria a dizer com o elevando número de óbitos vitimados pelo Covid 19 no país.
    Pois desde esse episódio, resolvi adotar a mesma resposta para perguntas constrangedoras:         - Ei, não vai mais tingir o cabelo? Vai assumir os cabelos brancos?", perguntou uma vizinha.     
     - E dai?
     Tem que ser assim, o mundo hoje gira em torno dessa matança, que tem gerado mudança de hábitos e alguém vem questionar algo tão bobo, diante de tamanha tragédia?
      Ora, perdoe-me os que perguntarem bobagens, a resposta estará na ponta da língua:
      - E daí?
      Torço por uma geração que não dê importância a padrões convencionais e perguntas constrangedoras. E que faça perguntas como Ignácio de Loyola Brandão:
       - Para que passar roupas?          

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CENTENÁRIO DE DIX-HUIT ROSADO

ONDE ANDA OLGA BONGIOVANNI