DIA DAS MÃES

Foto: Jornal de Fato


Neste Dia das Mães, 12 de maio, não será permitido visitação aos cemitérios públicos. Acredito que em todos os lugares do mundo para evitar aglomeração, especialmente nas cidades  que vivem situação de calamidade pública em virtude da pandemia do coronavírus. Por isso, pede-se que a população não se dirija aos cemitérios porque estarão com seus portões abertos somente para serviços fúnebres. E isso é limitado a um número de pessoas e de tempo.
Sabe-se que neste dia, comerciantes informais faturam com flores, água e lanches em volta de cemitérios, o que não ocorrerá. Assim, sacrificarão esta renda.
Para quem perdeu a mãe e fazia visitação ao túmulo como conforto espiritual, será um dia de pensamentos voltados para quem lhe colocou no mundo. Sugiro que aproveite e conte aos seus filhos, netos e bisnetos quem foi sua mãe e o que ela representou na sua criação, na sua formação familiar, profissional, no caráter, na ética. Independente de ela ter estudado ou não, mãe é mãe. Não existe faculdade para mãe, ela se forma no dia a dia, desde a hora da gestação. Se você está distante dos filhos e netos, grave áudio nos grupos da família e conte da importância da sua mãe. E, se você fez isso enquanto ela tinha vida, melhor ainda. Conte também. Você vai passar um excelente dia, lembre-se de seus melhores momentos e o quanto você cresceu e aprendeu com os piores, se é que existiram.
Para quem tem mãe e está distante, faça homenagem de diversas maneiras, através das redes sociais, mas não vale colocar a foto no Dia das Mães e retirar no dia seguinte. Lamento dizer, mas tem gente que faz isso. Entre nas redes sociais dos seus amigos, veja quantas fotos tem lá de seus antepassados: avós, mães, pais, tios, tias. Eles ajudaram na sua formação, de um jeito ou de outro. E se não contribuíram, não merecem uma simples frase com uma foto? Desculpe, mas a vida não é só feita de selfie. Especialmente em tempos de pandemia. 
Ah, mas não vai poder comprar presente no Dia das Mães porque o shopping está fechado. E dai? Sua mãe faz questão de presente? Não dê nada, não dê flores, dê sua presença física ou através de uma ligação, um áudio, um elogio nas redes sociais. Da vida não se leva nada, aproveite que estamos em tempos de pandemia, uma ótima desculpa para não comprar nada, mas para dar o seu melhor para quem lhe deu vida. Porque depois dessa vida, não adianta lamentos, choro, vela, flores, nada. E nem dizer que está sentindo um vazio quando ela se for. Cuidemos de nossos idosos, independente de Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Avós, datas de aniversário, Natal, Ano Novo, Corpus Christ. Vale o aqui e agora. Faça por seus idosos hoje o que não poderá fazer amanhã, quando não mais estiverem aqui.     

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CENTENÁRIO DE DIX-HUIT ROSADO

ONDE ANDA OLGA BONGIOVANNI