PEDRO CARLOS

Nosso tempo: de livros, fatos, gente e lugares.     

Artigos já publicados em diversos órgãos de imprensa.



              Dando continuidade aos perfis dos vencedores do Prêmio de Jornalismo       Dorian Jorge Freire, promovido pelo poder público municipal, o enfocado de hoje é o vencedor na categoria blog, Pedro Carlos Lopes Pinheiro.
          Pedro Carlos nasceu no bairro Bom Jardim, primogênito do casal Dimas Pinheiro da Silva e Ângela Maria Lopes Pinheiro. Ele natural de São Luís,  formado em Economia e dono de gráfica; ela apodiense, formada em Pedagogia e professora da rede estadual de ensino. O casal tem mais dois filhos: Fernanda, do departamento comercial da TV MOSSORÓ e Diego, diagramador e colunista da GAZETA DO OESTE.   
        Quando Pedro Carlos tinha quatro anos de idade, a família mudou-se para o Conjunto Abolição III, onde ele permaneceu até comprar sua casa, no Conjunto Santa Delmira.
        Pedro Carlos queria ser médico. Fez o primeiro grau na Escola Estadual Lavoisier Maia. Ali leu quase todos os livros da biblioteca. Porém, quando fazia o segundo grau na Escola Estadual Professor Abel Freire Coelho, um dia foi chamado à sala da diretoria. O jornalista Sérgio Oliveira estava à procura de estagiários para digitador de O MOSSOROENSE e a direção o havia indicado por seu desempenho escolar. Acabara de concluir o curso de datilografia e jamais ligara um computador. Era julho de 1992 e tinha apenas quinze anos.      
          Os pais não viram com bons olhos aquele emprego, porque o filho trabalhava o dia quase todo e recebia apenas meio salário mínimo, sempre atrasado. Mas a ficha só caiu quando Pedro Carlos foi promovido para repórter policial, por Cid Augusto, no ano seguinte. 
         Pedro Carlos chegou à editoria do concorrente, GAZETA DO OESTE, com dezenove anos de idade. Dois anos depois retornaria ao O MOSSOROENSE, como editor, deixando novamente o centenário para outro retorno à GAZETA DO OESTE e, de volta ao O MOSSOROENSE em 2003, deixou o cargo para ser o diretor de jornalismo da TV MOSSORÓ, até dezembro do ano passado.
         Pedro Carlos, que sempre estudou em escola pública, foi aprovado em dois vestibulares: Letras e Comunicação Social, ambos na UERN – Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Ele já havia vencido por três vezes, o Prêmio de Jornalismo UERN.
           Em 2004, Pedro Carlos lançou a revista CORAGEM e pretende investir num projeto ousado que é implantar a primeira redação para Internet, produzindo textos e matérias com áudio e vídeo. Desde novembro de 2006, Pedro Carlos está envolvido com seu blog, que abocanhou também o prêmio de Melhor Fotografia, de autoria de Robson Carvalho.
           Pedro Carlos confessa que já foi processado 48 vezes, por políticos, delegados, fiscais e até por colegas de profissão. Nunca aceitou entrar em acordo, jamais foi condenado e todas as sentenças lhes foram favoráveis.        
           Pedro Carlos é pai solteiro de Lívia, de dez anos; e de Pedro Júnior, de seis anos e pretende se casar este ano com uma colega.      


Jornal PÁGINA CERTA, 2007

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SKINHEADS X NORDESTINOS

SKINHEADS E APAGÃO

ONDE ANDA OLGA BONGIOVANNI